PCP e Bloco de Esquerda recusam encontro com instituições internacionais

Os dois partidos de Esquerda não pretendem comparecer em nenhuma reunião com a ‘troika‘ do Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu e Comissão Europeia

VISÃO – 17:46 Segunda feira, 18 de Abr de 2011

O líder da equipa do FMI, Poul Thomsen (na imagem), esteve reunido no Ministério das Finanças, juntamente com os chefes das delegações do BCE e da Comissão Europeia, o governador do Banco de Portugal e Teixeira dos Santos.

No dia em que se iniciaram as discussões de política entre a ‘troika’ do Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu e Comissão Europeia, o líder da delegação do FMI, Poul Thomsen, esteve no Ministério das Finanças.

O “senhor olhos azuis”, responsável pelas negociações na Grécia, Islândia, Roménia, Sérvia e Ucrânia surgiu pela primeira vez no Ministério das Finanças, para onde regressou também o ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, que esteve em Washington no final da semana passada e o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa.

O PCP recusou reunir-se com as instituições internacionais sobre a ajuda externa a Portugal, rejeitando envolver-se num processo que considera constituir “uma inaceitável atitude de abdicação e submissão nacional”.

“Perante este rumo desastroso e num momento crucial para o país, o PCP diz não a este caminho de afundamento e de comprometimento de Portugal”, afirmou o secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, em conferência de imprensa. Segundo adiantou Jerónimo de Sousa, o PCP foi contactado para um encontro com o grupo do FMI, União europeia e BCE, mas entende que existem outras formas de solucionar a crise e que foi o Governo que solicitou a ajuda externa.

O Bloco de Esquerda foi convocado para um encontro durante a tarde com as instituições internacionais, mas não vai comparecer por considerar a reunião “inoportuna”.

“Não compete aos partidos negociar com a troika. Naturalmente, o Bloco de Esquerda não deixará de assumir toda a responsabilidade pela apresentação de soluções concretas para a crise económica e financeira. Assim, e sendo que é ao Governo e não aos partidos que cabe proceder a essas negociações, o Bloco considera inoportuna esta proposta de reunião”, afirma o partido, em comunicado.

O partido ecologista Os Verdes também recusou qualquer encontro com a troika.

O PSD foi contactado e está a acertar um encontro com a missão conjunta da Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional para as próximas 48 horas, anunciou fonte oficial do partido.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s