Os políticos e o segredo de justiça

Segundo o Público, o líder do CDS/PP, Paulo Portas, quer que o director nacional da Polícia Judiciária (PJ) diga se algum dirigente do partido eleito no último congresso foi constituído arguido no caso Portucale.

“Dizem que ele é uma pessoa frontal”, afirmou Portas, referindo-se ao director da PJ, do qual disse esperar receber uma resposta se “sim ou não” existem dirigentes do CDS/PP eleitos no último congresso do partido constituídos arguidos.

E não venham com balelas sobre segredo de justiça, pois está à vista que só funciona para uns“.

Uma outra forma, menos grosseira, de dizer “estou-me cagando para o segredo de justiça”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s